en-USpt-PTes-ES
Menu

Média tensão

Cabos de Média Tensão

A Cabelte iniciou a fabricação de cabos de média tensão (MT) em 1983, na sequência de um projecto integrado que envolveu, além do reforço das competências técnicas internas, um investimento significativo em instalações e em equipamentos de produção e de ensaio.

Nessa fase inicial, a gama de produtos incluía sobretudo o tipo de cabos que era usado nas redes públicas de distribuição de energia de MT e em algumas redes industriais em Portugal.

Ao longo dos anos, novos tipos de cabos foram sendo incluídos - cabos com requisitos técnicos mais exigentes, com características construtivas diferentes, cabos para outros mercados. De referir, em particular, as aplicações nas redes de MT dos aeroportos, metropolitanos e centrais eólicas.

A Cabelte foi acompanhando essa evolução e possui, hoje, uma gama alargada de referências, cobrindo os vários níveis de tensão, diversas normas nacionais e as mais importantes normas internacionais e, ainda, especificações próprias de alguns clientes e utilizadores. Requisitos técnicos complementares poderão ainda ser contemplados para satisfazer, por exemplo, condições de instalação mais severas.

Em 2005 a Cabelte investiu em novos equipamentos de produção que lhe permitiram duplicar a sua capacidade de fornecimento de cabos de MT.

CARACTERIZAÇÃO GENÉRICA
Nos cabos de energia de MT mais comuns é possível identificar 4 partes constituintes com funcionalidades distintas:

- Os condutores que asseguram a transmissão da energia eléctrica
- Os revestimentos isolantes que garantem o adequado nível de segurança eléctrica, para as tensões de serviço especificadas
- Os ecrãs metálicos para escoamento das correntes de defeito, conformação do campo eléctrico e, em certos tipos de cabos, para protecção mecânica e funções de estanquidade,
- Os revestimentos para a protecção externa dos cabos, cujas características têm, sobretudo, em consideração, a aplicação e as condições de instalação.

Os materiais mais comuns usados nos condutores são o cobre e o alumínio pelos elevados valores de condutividade que apresentam e pela facilidade do seu processamento.

A nível de materiais isolantes, o mais utilizado actualmente, é o polietileno reticulado (XLPE), pelas suas características intrínsecas, pela facilidade de processamento e pelo facto de conduzir, na generalidade das situações, a menores custos globais.

Em certas aplicações especiais são também usados compostos de borracha de etileno-propileno (EPR e HEPR) e, mais raramente e apenas para tensões até 3,6/6 kV, compostos de PVC.

Para protecção externa dos cabos são habitualmente usadas bainhas de materiais poliméricos e, nos casos em que se pretenda uma maior protecção mecânica, armaduras de fios ou fitas metálicas.

As exigências crescentes de segurança das pessoas e das instalações obrigaram, em muitas aplicações, à utilização de cabos de energia de MT com comportamento melhorado na presença do fogo.

Estes cabos, designados habitualmente por ignífugos, utilizam bainhas de compostos com baixo teor de halogéneos e cujos fumos apresentam baixa opacidade, toxicidade e corrosividade. Para além disso, em conjugação com outros componentes, conferem aos cabos uma resistência acrescida à propagação do fogo.

PRINCIPAIS GAMAS
As gamas mais comuns dos cabos de energia de MT produzidas e comercializadas pela Cabelte distribuem-se pelas seguintes famílias principais:

- Cabos monopolares de cobre ou de alumínio
- Cabos tripolares de cobre ou de alumínio
- Cabos trimonopolares de cobre ou de alumínio

Downloads

To activate your DigDownload trial, please login as Host and choose "Admin" from the action menu. If you are ready to purchase, please visit www.dignuke.com for purchasing our DotNetNuke Modules.